Pesquisar neste blogue

segunda-feira, agosto 24, 2015

Scotland with a "T"

Invariavelmente volto à publicidade pois em pouco tempo consegue-se explicar muita coisa e muito importante! Neste caso então, explica quaaaasseee tudo sobre esse país extraordinário que é a Escócia.

É um anúncio feito por uma das maiores (se não a maior) Cervejeira do UK - Tennent's!!! - e resume em excelência o que é ser Scotish.


Apenas para completar o ramalhete um "hino" que foi lançado numa publicidade nos anos 80 e que se tornou viral para aquelas bandas:

quarta-feira, agosto 05, 2015

E agora para algo completamente diferente!!! - Não, não é Monty


sexta-feira, julho 24, 2015

Maiorias

Uma vez que esta taberna é uma democracia, como a da República Portuguesa, hoje vamos votar qual será o próximo vinho da casa, mas aviso já que terá de ser por maioria absoluta!!!!! Acordos entre pessoas? Cedências? Compromissos? Entendimentos entre opiniões divergentes!?! Nada disso, estão a ouvir?!!?

Maiorias...
Em Portugal existe uma natureza anti-democrática! Todos têm democracia na boca, mas no coração só pensam em ditaduras! Desde que temos este Presidente da República, ainda mais se nota isto. Um defensor encapsulado de regimes autoritários e ditaturiais, com medo real da democracia e do que ela implica, que não se farta nem envergonha de pedir maiorias absolutas!! A meu ver, é um dos principais responsáveis do meu país estar como está hoje, com uma dívida pública de 126,9% do PIB, com défices estruturais na economia e totalmente dependente da intervenção estrangeira, mas isso é outro tema.

Na última semana, todos vêm com a treta das maiorias absolutas - foram elas que mataram e estrangularam o país - desde o PR, ao PM, a alguma oposição e a comentadores com agenda política, aos quais a imprensa adora dar cobertura. Ninguém parece querer aquilo que é efetivamente democracia, ninguém parece querer ter trabalho de aproximar opiniões, conversar com outras forças políticas, ceder e conceder, chegar a entendimentos. Temos de mudar esta forma de estar na vida...temos de alterar a forma de fazer política e para isso temos de aumentar o espectro de opiniões, de partidos, de movimentos populares, de associativismo..temos de aprender a falar e a conviver com a diferença!! Temos de saber que a democracia passa mais por minorias do que pelo contrário - viva o multipartidarismo!

segunda-feira, julho 13, 2015

Consequências dos "sonhos"

Podia referir o imenso jogo político, cíclico, em que a Europa está envolvida (como aliás, a história pode facilmente comprovar). Podia falar em como a classe política nacional está agora a começar a ficar preocupada com as eleições de Outubro. Podia falar em como o nosso PR é dos homens com mais medo da democracia que conheço. Podia falar da importância dos movimentos de cidadãos no renovar da democracia Portuguesa. Podia falar em como o mercado Português está a ser inundado pelas bebidas "tipo radler". Podia falar da experiência fantástica que foi o Campeonato Nacional de Velocidade (Remo). Podia falar de mais temas que tenho guardados para publicar aqui na tasca, mas não vou :)))

Falo antes duma verdadeira peça de Jornalismo (às vezes sabe bem saber que ainda há jornalistas de investigação neste país). Falo sim desta peça publicada no Expresso Online A incrível viagem de Donald Crowhurst, o homem que se matou por vergonha
Deixo aqui a introdução:
"(...)Esta é uma história sobre ilusões e deceções, glórias imaginadas e fracassos comoventes. E sobre tudo o que os homens estão dispostos a fazer para não desiludirem os que verdadeiramente amam. Começa com um barco que é encontrado misteriosamente à deriva no Atlântico e acaba com uma interrogação: o que teríamos feito de diferente no lugar deste homem?(...)"



Após a leitura integral da reportagem, achei que era um tema genial para abordar na tasca. Se fosse professor de Filosofia, Antropologia, Sociologia, Psicologia acho que reservava aulas para abordar este caso. Daqui podemos por todos a pensar, no que se faria, como se faria, o que está certo ou errado, se há convenções, ou não..etc...no fundo, era pano para mangas!!! Mas acima de tudo, porque da forma como a peça está escrita, permite-nos uma coisa extraordinária - Põe-nos a pensar!!


quarta-feira, junho 17, 2015

Quem manda, afinal?


Desde 2007 que estamos a passar por uma mudança de poder. Do poder verdadeiro, daquele que realmente manda. Estão a dar-se mudanças nos seus paradigmas...do que ele significa, de como se exerce..tudo isto está a mudar. Apesar da sociedade achar que há coisas imutáveis, a verdade é que isso é totalmente falso. Tudo muda e tudo se altera...nós podemos é ter alguma capacidade de previsão, mas para isso é preciso que saibamos olhar para o passado...e aí, está um dos busílis da questão! 
Em todo caso, toco neste tema, porque li no Expresso Online, que esta notícia (originalmente publicada em 19-07-2014) foi distinguida com o prémio de jornalismo económico Santander / Universidade Nova de Lisboa.
O texto é excelente...recomendo vivamente a sua leitura - A queda de um Santo, por Pedro Santos Guerreiro - deixo aqui um pequeno trecho da conclusão;
"(...)O sistema mudou porque estava falido. O novo regime fala estrangeiro. Precisa de reguladores fortes, para que produza em vez de extrair riqueza de Portugal. Mas essa é a maior mudança a que assistimos. Não foi a troika que a trouxe, foi a dívida.(...)"

Para quem, como eu, gosta de observar as movimentações com todas as suas ramificações - não apenas pelo seu impacto imediato ou de curtíssimo prazo - este texto representa uma análise real, factual e profissional da mudança que estamos a ter em Portugal sobre quem irá preencher o vazio de poder que está instalado? 

Estamos cá para ver as cenas dos próximos capítulos, mas uma coisa é certa: Enquanto durar esta dança de cadeiras, a democracia fica sempre a ganhar!

quarta-feira, junho 03, 2015

Lá está este outra vez com a Publicidade.....

Sim...Publicidade aqui na tasca!!! Mais uma vez!!! Hoje e sempre!!!!!

A Google decidiu criar um concurso onde se votavam nos 20 melhores anúncios dos últimos 10 anos de Youtube (podem ver aqui). Desta votação resultou este resumo:




Tenho de confessar que alguns nunca estariam na minha shortlist mas como (felizmente) as opiniões divergem e a pluralidade impera, o resultado final é mesmo uma amálgama de anúncios/vídeos alojados no Youtube.
Há 3 vídeos que são soberbos!!! Isto da publicidade é do melhor que há!

quarta-feira, maio 27, 2015

Racional

Ainda no tópico da mente, os avanços no estudo do mapeamento do cérebro estão "over the chart", todos os dias se desenvolvem novos sistemas para o estudar em tempo real e os sistemas de tecnologias de informação (nomeadamente os SIG's) estão a dar novas formas de criar modelos 3D que nos ajudam a visualizar a atividade cerebral.

Esta apresentação do TED (acrónimo para Technology, Entertainment, Design), já de 2011, dá-vos uma noção do que se faz e ajuda-vos a entrar nesta temática fantástica):



Nota do blogger:
Podemo-nos refugiar em esoterismos ou referir a existência de entidades supra naturais para explicar fenómenos da mente, mas no fundo, quando recuamos ao básico, descontruímos tudo isso e temos as coisas como elas são (e aqui reside a verdade...é o que é..podemos não gostar, mas não a podemos negar!!)

quinta-feira, maio 21, 2015

Pensar!!!

A mente é algo de maravilhoso!!!! Ainda há para aí quem diga que se pensa demais! Isso é impossível!!




domingo, maio 03, 2015

Rowing race through land and sea - Red Bull XRow 2013

Esta de remar já é difícil e estes tipos ainda lhe põem corrida em cima!!!



A ver se um dia dá para colocar aqui umas filmagenzitas do pessoal :)

quinta-feira, abril 23, 2015

quarta-feira, abril 08, 2015

Ora aí está...

...algo que já digo há muitos anos (pelo menos uns 20). Aliás, desde que estudo História que cheguei à mesma conclusão. Os problema do tecido empresarial Português estão mais relacionados com a Gestão do que com a Execução, ou seja, o problema (seja no séc.XIV ou atualmente, no Séc. XXI) está na camada de gestão/decisão das empresas e não na capacidade produtiva dos trabalhadores/empregados/funcionários.

O retrato duro da má gestão em Portugal é um artigo do Jornal de Negócios que refere um estudo elaborado por Nicholas Bloom, John Van Reenen e co-autores (podem ver as diferentes partes do artigo por aqui.). O país, refere o JNeg., não sai bem da análise produzida por alguns dos investigadores mais conhecidos no mundo na avaliação e comparação internacional de práticas de gestão. E aqui apenas são consideradas empresas com mais de 50 trabalhadores. Uma análise alargada às empresas mais pequenas tenderia a ter resultados piores.

Basta perceber as motivações dos gestores portugueses para facilmente chegar à conclusão que é um problema geracional. A geração dos nossos pais (nascidos entre 40 e 50) e que está hoje à frente dos destinos corporativos da nação só pensa no seu bolso e no poder que dá estar numa posição de decisão...basicamente o que lhes importa é chegar ao topo, depois aguentam-se por lá a todo o custo e sem noção das consequências das suas decisões.

Podem achar que é um discurso do bota-abaixo, mas é um facto que um trabalhador Português, não é relevante se está ou não a trabalhar no país, com um decisor estrangeiro, tem uma produtividade acima da média de outros trabalhadores europeus, ao passo que se tiver um decisor Português, é completamente anulado para não retirar lugar ao seu superior. As mentalidades da nossa camada de gestão são mesquinhas, pequenas, mas acima de tudo desprovidas de sentido de gestão - de ferramentas para perceber como se tomam decisões, de fazer análises de longo prazo, de estudar cenários, de pensar nos recursos humanos como uma mais-valia ao invés de os analisarem só como despesa - facto que prejudica toda a nossa economia.

Espero honestamente que esta camada de gente saia de cena para que a minha geração possa por fim levar o barco em frente e fazer a verdadeira mudança que o país necessita - melhores decisores!!!

segunda-feira, março 23, 2015

Moral

No Brasil anda tudo às voltas com a Corrupção, mas é interessante analisar o estado da nação do outro lado do atlântico. Aqui:
- O Diretor geral e o sub diretor geral da ATA demitiram-se por suspeitas duma suposta lista VIP do fisco, onde o secretário de estado afirmou nem saber de nada;
- O sistema CITIUS (Portal da Justiça) teve problemas e a culpa foi imputada a técnicos, pois os cargos públicos não tiveram qualquer responsabilidade nas alterações aos mapas judiciais;
- Líderes de partidos que não pagam Imposto Sobre Imóveis ou que usam casas das autarquias para viver - free cost;
- O nosso PM foge à Segurança Social, alega que "não sabia" e que "não tinha consciência" de que tinha de pagar - provavelmente a culpa foi de algum técnico da Seg. Social (para além de haver suspeitas de ter usado uma empresa de formação para obter indevidamente acesso a fundos comunitários);
- O banco que era usado para financiar quase todas as campanhas políticas faliu, insolveu mas os contribuintes tiveram suportar a sua nacionalização para bem da estabilidade do sistema "financeiro" - mais uma vez o culpado foi o último diretor do banco...nunca os anteriores, claro...eles nem sabiam;
- O Caso BES que ainda anda na berra continua sem que hajam culpados, responsáveis ou pessoas que se lembrem do que fizeram. E claro, os privados que lá puseram o dinheiro, que se lixem porque mais uma vez, a culpa não é de ninguém - é apenas o sistema!

Isto são apenas casos atuais em que a corrupção é óbvia e o favorecimento de pessoas é mais do que claro e onde ninguém assume responsabiliade política. Alguma vez numa democracia da Europa Central ou do Norte, um PM ao qual fossem descobertas dívidas ao fisco e segurança social, ficava em funções??? Ele era o primeiro a assumir a responsabilidade mas como aqui no burgo as regras são outras...é melhor deixar-me estar quietinho na cadeira do poder. Não há ministros que se demitam ou secretários de estado que tenham assumido qualquer responsabilidade - até parece que eles não recebem salários precisamente de acordo com essa responsabilidade.

domingo, março 15, 2015

Presidentices

Está oficialmente aberta a caça à Presidência da República.

Tudo bem que só em 2016 serão as eleições mas a quantidade de "notáveis" que já se perfilam para ocupar a cadeira é qualquer coisa de impressionante (podia aqui resumir os nomes, mas julgo que com uma leitura deste artigo do Público conseguem ficar com essa ideia).

O que mais me impressiona é a hipocrisia deste sistema, em que o Presidente não é mais que uma figura de corpo presente e ao contrário do que defendem em Portugal, ele não é um representante da Democracia, é um representante da política e dos políticos - e isto não pode nunca acontecer, pois o contrabalanço que é suposto haver com este sistema presidencial está à partida corrompido.

De todos os PR's desde o 25 de Abril de 1974, acredito que só Jorge Sampaio soube representar o papel. Só ele acreditou no que realmente um PR deve ser e se sentou nesse lugar com um espírito democrático e não só político. Tudo o restante é efetivamente uma amostra do pior que o nosso país produz em termos de classe de políticos - compadrios, pressões, deves e haveres duma carreira que culminam com dívidas monstruosas para se chegar a PR (e não me estou a referir a dívidas financeiras).

Sou efetivamente crítico deste sistema. Por defeio acho que o lugar de PR nunca poderia ser ocupado por qualquer cidadão que tenha tido assento no parlamento e/ou Governo. Deveria ser proibido a políticos ocupar o lugar - no fundo, cada "macaco" no seu galho.

Esta coisa dos PR's só serve para distrair atenção do que realmente importa e atualmente é sobre a demissão que deveria estar a acontecer do nosso PM - mas sobre isso se falará a seguir na tasca. Agora vou tratar de abrir uma Quinta Da Lagoalva Rosé 2009 só para ver o que acontece.

terça-feira, março 03, 2015

Mais um filme!!

Sim, volta e meio volto à carga com filmes...que é que se há-de fazer...ao menos falo do que gosto!!

Este filme foi uma grande surpresa e boa! O Shia laBeouf está excelente e o Mads Mikkelsen impecável como sempre, a  dar o negro necessário ao argumento, mas tenho de confessar a minha preferência para o excelente papel da Evan Rachel Wood - o cabelo curto e magenta fica-lhe a matar!!! Ehehe.

É um filme de 2013 e mais um daqueles que não passou no circuito normal de cinema, mas graças à internet (ou aos clubes de vídeo dos canais de televisão - quem tem, claro!!!!) consegui vê-lo e acima de tudo disfrutá-lo. Banda sonora excelente:


 Bom argumento, mas acima de tudo é um filme de interpretações e que se recomenda aqui na tasca:



E não é filme para se adormecer no sofá!!!! Vale a pena ficar acordado!!! :)))))

sexta-feira, fevereiro 27, 2015

Brutaaaal!!!!! (Blade Runner - the sequel)

Em 1982, Ridley Scott adaptou do romance de Philip K. Dick (Why do man dream with eletric sheep) um argumento para um filme épico - Blade Runner!
É uma película da qual já vi 6 versões e um director's cut. Como os livros, foi um filme bastante incompreendido na cultura da altura e apenas apreciado décadas mais tarde. Este documentário explica tudo sobre o filme, aconselho vivamente a sua visualização:



Ontem, dia 26 de Feveiro de 2015 (data que ficará gravada aqui na tasca com uma placa comemorativa a inaugurar com um garrafão do Padre Ezequiel) foi anunciado que iria ser feita uma sequela do filme!Brutaaaaaaalllll!!!!!!!
Mantendo Ridley Scott como co-produtro e também Harrison Ford, que encarnará novamente o agente policial Rick Deckard. Assim o futuro tem esperança, assim há motivos para sorrir (*).

(*)Nota para contextualização do comentário:
O último filme genuíno de SCI-FI que vi foi o Jupiter Ascending e perdi toda a fé e esperança na humanidade!


terça-feira, fevereiro 24, 2015

Diferenças?!?! Acho que não!

São muitas as vezes em que procuro no passado informação que pode ser útil no presente, quanto mais não seja para perceber que os países não mudam assim tanto com o passar dos séculos.

Por mais ditaduras, monarquias ou democracias pelas quais passe Portugal, os nossos problemas são os mesmos, sustentabilidade das finanças públicas; graves problemas de crescimento; problemas na balança de pagamentos; desequilíbrios na balança comercial; economia baseada em baixos salários e pouco estímulo (ou quase nenhum) à procura interna e podia continuar com um relambório de indicadores económicos, mas para não cansar o leitor decidi usar uma demonstração concreta para provar o ponto com que inicio o post.

Na busca de referências que me ajudassem a comparar o passado e o presente, deparei-me com este trabalho de Antonio Portugal Duarte e Nuno Martins, por via dum mestrado no ISEG, do qual retirei parte da conclusão:
"(...)Distando a realidade actual precisamente 100 anos desde a Revolução Republicana de 5 de Outubro de 1910, forçoso é dizer que “a Historia se repete” e nos pode dar importantes lições para o futuro uma vez que a situação e os problemas de hoje não são muito diferentes dos enfrentados no passado. Se é certo que a economia portuguesa se democratizou e fez grandes progressos nos últimos anos no contexto do seu processo de integração europeia, permitindo-lhe actualmente fazer parte do grupo restrito de países que formam a zona euro, a verdade é que Portugal enfrenta hoje também grandes desafios no que diz respeito à sustentabilidade das suas finanças públicas, debatendo-se igualmente com graves problemas de crescimento, com consequências ainda imprevisíveis em termos do mercado de trabalho, uma situação não muito diferente da vivida durantea Primeira República portuguesa.(...)"

Para terem uma noção, no mesmo estudo os autores comparam o PIB Per capita (a preço de 1990) durante 100 anos.
Os valores de Portugal estão realçados na tabela. 

Para além de se perceber a degradação do PIB no espaço de 100 anos, também percebemos facilmente que Portugal era o mais pobre no início do Sec. XX. Se comparamos esta realidade com a tabela seguinte, que indica o PIB per capita a valores de 2013:
Salta logo à vista que a situação se mantém igual...inclusivé em países como a Grécia (também podemos perceber que as assimetrias entre países são bem menores, facto que demonstra progresso e tendência para uma realidade mais próxima entre todos).

No que é relevante para o caso, podemos verificar que após 120 Anos estamos numa realidade em tudo idêntica ao passado. Com estes dados conseguimos também perceber que após uma revolução repúblicana, golpes de estado, uma ditadura militar, uma ditadura política, revoluções democráticas e por fim uma democracia civil, a nossa realidade económica manteve-se inalterada, quando comparada com os nossos congéneres de continente.

Quer também isto dizer que, venham governo de direita ou de esquerda ou de centro, as mudanças estruturais que precisamos ainda não foram feitas.Bem sei que essas mudanças a que me refiro vão doer e muito à nação, mas são as que nós necessitamos para mudar o país, para mudar a nossa realidade económica, pois são as que irão alterar profundamente a nossa forma de pensar, estar e abordar a vida. A primeira de todas tem de ser a nossa classe de gestão (pública e privada). Quem decide em Portugal não está preparado para o fazer...nunca esteve...temos de ter a humildade para perceber que a classe dirigente das empresas, dos governos, dos agentes económicos, tem de mudar e só depois, poderemos mudar o resto.

quinta-feira, fevereiro 19, 2015

Hope??

Foi publicado na Nature um artigo duma experiência efetuada por um grupo de investigadores do Instituto Scripps de Investigação na Florida que criou uma Molécula artificial que bloqueou todas as estirpes conhecidas do vírus da sida. Facto que poderá dar esperança à humanidade em finalmente criar uma futura vacina contra o VIH humano.

O Público online, tem um resumo bom do artigo. Podem ler aqui .

É importante ter consciência que no respeita a descobertas na saúde, a motivação financeira é o principal (e às vezes único) motor. Refiro isto para que não hajam ilusões quanto ao potencial de riqueza que qualquer patente de cura do VIH pode gerar. Mas independentemente disto, não deixo de me maravilhar com a capacidade adaptativa e  combativa  da espécie humana.
Sim, há que ter esperança, mesmo quandopelos piores motivos se criam soluções "milagrosas".

segunda-feira, fevereiro 16, 2015

A cruzada (parte 2)

A voz (neste caso palavra) da verdade já se propagou pela bloggosfera! 

É natural que as primeiras reações sejam as daqueles que são contra, que não toleram a mudança, que estão tão confiantes na imutabilidade das coisas, os dogmáticos! E até é bom que assim seja :))) mais força dá ao argumento. 
Posts como este fazem de tudo para contrariar, subverter e até menosprezar este nosso caminho, mas não irão ser bem sucedidos!!! Casacos à velha como este:
são buracos negros que sorvem toda a imagem, sensualidade e sexualidade. O casaco não dá espaço para se ver e pior, não dá espaço para se queira ver ou imaginar.




Uma mulher que pode atingir este nível,
não pode nunca pensar em tal artefacto. Simplesmente não faz sentido!!
Não é apenas por uma questão de imagem, nem pelo que a mulher transmite ou pretende transmitir, é sim um problema de atitude para com ela mesma..de não anular o potencial que tem usando uma peça de indumentária repelente (mental e físicamente).

segunda-feira, fevereiro 09, 2015

A cruzada (Parte 1)

Chegou o dia de dizer CHEGA!! BASTA!!
Chegou o dia de agir e de lutar contra um dos maiores flagelos na sociedade Portuguesa! Está na hora de banirmos os Casaquinhos de Malha (AKA = Casaquinho à Velha!!!!!).

Como é possível que em pleno Século XXI as mulheres do meu país ainda usem disto?? Pior, usam e fazem por usar, com argumentos de:
"ahhh é tão confortável"
"mas dá tanto jeito"
"é tão quentinho"
"vou usar o quê??"
"protege-me"
etc...etc...etc...

Justificam o uso duma peça de roupa feia, esteticamente reprovável, horrível, que não fica bem a ninguém (nem à Mónica Belluci!) e que apenas é usado para minimizar a típica culpa cristã e anular completamente a personalidade e acima de tudo a sensualidade feminina! É o mesmo que dizerem que desejam ser mulheres mas sim seres assexuados.

A mulher anula-se a ela mesma com um falso argumento. É uma hipocrisa dos nossos tempos e a meu ver é o equivalente à burca, que tantas mulheres criticam mas que depois acabam por replicar com estes casaquinhos de malha!!

Este é o primeiro passo!!

terça-feira, janeiro 27, 2015

O início do fim (Auschwitz)

Numa altura em que a Europa anda mergulhada em nacionalismos, extremismos, radicalismos e a querer fechar-se nela própria, julgo que a efeméride que hoje se celebra - a dos 70 anos da libertação daquele que ficou conhecido como o campo de concentração mais mortífero da "solução final" de Hitler - Auschwitz - vem relembrar à mentalidade (curta) das sociedades que foram tempos como os que estamos a passar que deram origem aos movimentos que anos depois criaram cenários como este (não nos podemos esquecer do que levou às Grandes Guerras e das movimentações duma europa em muito semelhante à dos dias de hoje).

Gostaria que a humanidade nunca se esquecesse que ela própria matou 6 Milhões de pessoas em prol de um ideal, nem de que ela própria, ao abrigo de  guerras (supostamente) religiosas mata outros tantos milhões por ano. Pode parecer dramático, mas a tragédia humana que foi a 2ª grande guerra, não pode nunca ser esquecida...especialmente quando estamos em tempos de paz. 

A memória, para quando já não existirem sobreviventes, será o eco constante para que nunca nos esqueçamos.




sexta-feira, janeiro 23, 2015

Mil imagens

Já ando para falar disto há alguns tempos e vai daí, que não se faz tarde.

Em tempos idos nesta tasca, abordei o tema da publicidade e do quanto sou adepto fervoroso de em poucos segundos transmitir milhares de informações e muitas vezes sem qualquer texto. Acho que é uma arte extremamente desconsiderada pela grande maioria do público e também muito ingrata para quem nela trabalha, uma vez que o processo criativo tem de ser contínuo, constante e ininterrupto, não dando grande azo a celebrações de vitórias...é "atar e por ao fumeiro", "siga o próximo" e "a fila anda!!!".

Mas este amor à publicidade nasceu com um programa do início da década de 90 - 1991 - chamado Mil Imagens, apresentado por um comunicador nato de seu nome José Nuno Martins.

Deixo aqui um cheirinho...



O óptimo serviço da RTP2 para não variar!!

quarta-feira, janeiro 14, 2015

Ia escrever umas cenas mas passou-me totalmente :))

domingo, janeiro 04, 2015

Passagens!

Cada qual terá o seu ritual para celebrar passagens de ano civil. A minha tem de ser feita com alegria, amizade, festa rija, comer, beber e muita festa.

Nesta mais recente passagem de ano, consegui reunir tudo isto, facto que me deixa mesmo muito feliz...assim, inicio este ano de 2015 com um post de comida, bebida e amigos...e que isso nunca falte na vida!! Nem a vocês!!



Pesquisa personalizada