Pesquisar neste blogue

quinta-feira, fevereiro 28, 2013

quinta-feira, fevereiro 21, 2013

Imaginação musical

Tenho de referir no início deste post que efetivamente NÃO sou fã das manhãs da comercial. Não defendo este modelo de programa nem o estilo da rádio mas isso não significa que não reconheça o valor dos seus profissionais e a sua capacidade de parodiar, de críticar e de divertir. E efetivamente este programa é líder de audiências, pelo que temos de dar o mérito a quem o tem.

Este é um exemplo 5 estrelas do que se pode fazer, com imaginação, unido uma música de Gabriel O Pensador ao tópico do dia de são valetim..




sexta-feira, fevereiro 15, 2013

Vide lá isto (parte 2)

Nem de propósito, ò senhor padre...então não é que depois de ler o seu post sobre esse estudo entre a frequência de relações sexuais e a ajuda nos trabalhos domésticos, ouço hoje de manhã, na antena 1 - o Amor É, com Inês Menezes e Júlio Machado Vaz, um programa sobre o mesmo tópico - Mais ajuda em casa, menos sexo. - O amor é... - Reflexão - RTP.

PS: peçonhentas das feministas que me aparecerem a zunir na paróquia!?!!?!!?!

terça-feira, fevereiro 12, 2013

Vide lá isto:

Changes in the nature of marriage have spurred a debate about the consequences of shifts to more egalitarian relationships, and media interest in the debate has crystallized around claims that men who participate in housework get more sex. However, little systematic or representative research supports the claim that women, in essence, exchange sex for men’s participation in housework. Although research and theory support the expectation that egalitarian marriages are higher quality, other studies underscore the ongoing importance of traditional gender behavior and gender display in marriage. Using data from Wave II of the National Survey of Families and Households, this study investigates the links between men’s participation in core (traditionally female) and non-core (traditionally male) household tasks and sexual frequency. Results show that both husbands and wives in couples with more traditional housework arrangements report higher sexual frequency, suggesting the importance of gender display rather than marital exchange for sex between heterosexual married partners.

Se quiserdes ver o estudo completo carregai aqui.

E especialmente para as peçonhentas das feministas que me aparecerem a zunir na paróquia, ficai a saber que dois dos três autores do estudo são do sexo feminino, e que as variáveis relacionadas com a satisfação sexual também são contempladas... (favoráveis à conclusão de que a divisão clássica das tarefas domésticas não está associada a práticas de coerção sexual...)!

Palavra da Salvação!! 

segunda-feira, fevereiro 04, 2013

Tusabar Dixit

Eis uma mensagem dum local onde fomos muito felizes:



Pesquisa personalizada