Pesquisar neste blogue

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Destinos




Se há imagem que gosto de ter na minha mente é esta - Um quadro de destinos com partidas de aviões!!
Não há nada mais libertador que estar parado num aeroporto e olhar para aqueles quadros sempre em constante movimento com indicação de voos, horas, cancelamentos, boarding, gates, etc...

Para aquela ideia romântica de "um dia pego nas tralhas e vou daqui para fora" julgo que não há melhor sensação que chegar, mochila às costas, olhar para o quadro de voos e decidir...hoje, vou para.....ali (seja lá onde ali é).Virar costas a tudo, respirar fundo e apenas partir, mandando tudo o que se tem pró caraças! É para aqui que esta imagem me transporta.

Aquele sentimento do "que sa foda" impera sobre o bom-senso, o ímpeto de descoberta sobrepõe-se à incessante busca de segurança (falsa a meu ver) que a nossa sociedade ainda quer impor aos seus membros - quando se fala de sair daqui para ser livre, fala-se na verdade de sair das "grilhetas" sociais que nós criámos para nos controlar -....é muito mais fácil controlar pessoas que têm medo de arriscar, de se meterem em algo de novo, do que pessoas que fazem mochila e metem-se no primeiro avião para o primeiro destino que se lembram!!

Todos sentimos realmente esta necessidade de apenas ir...muito poucos realmente o fazem porque apesar de tudo é uma escolha difícil. Procuramos até mitigar esta sensação, razão pela qual viajar se torna tão necessário como ferramenta de controlo emocional (por exemplo). Mas é importante saber porque o fazemos ou queremos fazer. Como em tudo na vida, as motivações da acção vão definir todo o processo consequente e ao saber porque o fazemos, estamos a legitimar o processo em si; estamos a moralizar e credibilizar a nossa acção.

quarta-feira, fevereiro 16, 2011

Tudo "on fire"

Está tudo "on fire" no Norte de África e Médio-Oriente (árabe).

Senão vejamos, começamos pela situação tunisina, um foi à vida e lá se contagiou à Argélia mas foi o Egipto (lamento mas ainda não aderi ao acordo - não é por ser contra, é mesmo por preguiça), que apanhou as primeiras ondas de choque e deu no que deu. De há uma semana a esta parte começamos a ver opositores do governo da Líbia, que saíram esta quarta-feira à rua para exigir a demissão do primeiro-ministro (Atenção que não foi para pedir o afastamento do Kadhafi). Na imprensa corria a ideia estúpida que seria o Irão a apoiar na sombra estes incidentes mas com 3 palmos de testa se percebe que a mão a trabalhar ali é outra, pois esses desde 2009 que andam com uma bomba relógio interna....mais uma vez ontem, se manifestaram contra Mahmoud Ahmadinejad (foi porrada forte e feio, para não variar e prenderam domiciliarmente os líderes da oposição - no parlamento já lhes pediam pena de morte...enfim..... e agora começam a haver ondas também no Bahrein e especialmente no Iémen, onde o regime ditatorial de há 30 anos começa a ser posto em causa. Associado a isto ainda temos as questões separatistas no Sudão e a incidência cada vez maior dos xiitas no iraque.

Na minha singela opinião nada disto pode ser dissociado e julgo que existe um nível de concertação nisto tudo. O tempo dirá se realmente tinha razão ou não, mas fora esta "teoria de conspiração", temos de reconhecer que algo de estranho há!!! A "disclosure" do Wikileaks veio demonstrar como é feita realmente a política de favores internacionais e o peso que a mentira / omissão tem, na gestão que os governos fazem no nosso dia-a-dia.

Esta é uma altura de mudanças de paradigmas sociais e políticos mas acima de tudo económicos e isto, podemos constatar nestas movimentações!

segunda-feira, fevereiro 14, 2011

No especular é que está o ganho

Parece que é difícil a malta aprender e perder os vícios da "velha economia" e dos modelos económicos dos anos 80.

Especular é fazer acreditar que aquilo que se tem em determinado momento, vale muito mais do que o que o mercado está disposto a dar no mesmo momento (estamos a fazer crer que aquilo vai é valer muito no futuro). No fundo é dizer que eu tenho um colar que eu acho que vale 12 milhões, mas o mercado só está preparado para dar 9 (lá tenho eu de andar a "trabalhar" informação para que todos acreditem que aquilo realmente vale os 12 milhões)...

E continua a ser difícil acabar com esta tendência de especular  sobre tudo e todos. Tudo bem que nos mercados financeiros agora ninguém o faz (pudera....depois de tudo o que aconteceu desde 2007), mas tenho muitas dúvidas que a lição esteja realmente bem interiorizada nos restantes mercados, senão vejamos este excerto duma notícia de hoje do público, sobre uma possível compra do Twitter por parte da Google e do Facebook:

"(...)Para já, não se pode dizer que haja um acordo entre os dois gigantes para a compra do Twitter – apenas houve “conversações preliminares” nos últimos meses entre responsáveis do Facebook e da Google.

A novidade é a valorização tão grande em que se traduziria o negócio, quando há dois meses a rede estava avaliada em 3,7 mil milhões de dólares, depois de encaixar 200 milhões de dólares. E também pelo facto de – escreve o mesmo jornal – a rede que nasceu em 2006 ter tido uma receita de apenas 45 milhões de dólares no ano passado..(...)"

Se realmente espremermos ambas as empresa (google e facebook) aquilo só vale pela publicidade, em termos reais, ambas não valem os valores acima indicados, aquilo é que se pensa que vale! É daquelas coisas que anda de noite...o meu cavalo vale 30 (digo eu, porque acho que ele é bonito, forte e carrega 20 pessoas na charrete), mas se o quiser vender tenho de me sujeitar ao preço máximo que o mercado está disposto a dar por ele. O que acontece se só me derem 15?? Significa que andei para aí a especular sobre o preço do animal e que os meus investidores - os tais que me deram o guito - afinal não vão ganhar no negócio como eu lhes prometi....e aí o que acontece? Vem tudo outra vez por água abaixo, por isso é que digo que esta malta não aprende.

terça-feira, fevereiro 08, 2011

Untappd

O amigo esqueleto partilhou comigo uma nova ferramenta nas redes sociais:
 
O que é isto?
(em british):
Untappd is a new way to socially share the brew you're currently enjoying, as well as where you're enjoying it, with your friends! Curious what your friends are drinking or where they're hanging out? Just check out their Untappd profile and comment on their share and find out! It's a great way to spread your favorite brews and hang outs with your friends.
 
 Tem toda a interacção com as plataformas mais comuns, como o Facebook, Twitter, etc...e é uma forma de partilha de experiências relacionadas com....a jeca. Agora os "jeca lovers - nome criado mesmo agora para os amantes de cerveja - têm um espaço de partilha social na net. Há por aí muito site e muito fórum a falar sobre cerveja e que tem até um espaço de partilha, mas julgo que este inova por lhe dar um formato mais interactivo.

Dêem uma vista de olhos e poderão até saber o que está um australiano, em pequim, a beber neste momento!! (hããã....questões importantes que se debatem aqui...qual política, economias, qual quê!!!!)



sábado, fevereiro 05, 2011

Adds

Ao longos dos anos não evito de colocar aqui referência a anúncios que quer pela sua mensagem, quer pela sua espectacularidade se tornam algo de excelência.

Este anúncio na minha singela opinião é simplesmente soberbo. O público alvo que ataca, a forma como o faz e a imediata compreensão do tema, tornam isto em tudo menos num anúncio de carros...no fundo compram-se vidas :)



Uma das maiores artes é a capacidade de em cerca de 60 segundos transmitir tanto sem uma única palavra!
É realmente fascinante e em sim, tenho saudades do "Mil imagens"

Este "add" foi-me dado a conhecer pela sra do eraumavezumafoto :), à qual desde já agradeço,
Pesquisa personalizada