Pesquisar neste blogue

sexta-feira, dezembro 13, 2013

Mini - Sagres

É certamente um dos produtos mais conhecidos e reconhecidos do nosso país. Sempre fresca!!!


Acompanha-nos todos os dias e faz parte da nossa história. É um formato que estranhamente não existe no mundo, apenas da Carlsberg tem um formato idêntico de 25Cl.


Ela foi lançada em 1972 e respondeu a uma vontade/necessidade do Português em ter na sua mão uma cerveja sempre fresca num clima de muito calor. Caracteriza-se por ser uma cerveja medianamente encorpada, de carácter seco e de amargor agradável, leve e de cor dourada.


Foi também uma forma de manter as vendas de cerveja face à acentuada queda provocada pela perda de poder de compra que assolou o país a partir do início da década de 70. A Sagres diminuiu o preço e quantidade de cerveja por garrafa e veio a provar-se que foi o rácio perfeito, uma vez que conseguiram até aumentar as vendas.

Acima de tudo é para ser bebida em quantidades moderadas, como podem ver na figura seguinte:

A famosa Mini foi lançada no mercado pela Sagres em 1972, um formato inovador e que respondeu totalmente à necessidade do consumidor português em ter na sua mão uma cerveja sempre fresca num clima de muito calor.
Sagres carateriza-se por ser uma cerveja medianamente encorpada, de carácter seco e de amargor agradável, leve e de cor dourada. - See more at: http://www.sagres.pt/pt/marca/galeria/sagres-mini.aspx#.dpuf
A famosa Mini foi lançada no mercado pela Sagres em 1972, um formato inovador e que respondeu totalmente à necessidade do consumidor português em ter na sua mão uma cerveja sempre fresca num clima de muito calor.
Sagres carateriza-se por ser uma cerveja medianamente encorpada, de carácter seco e de amargor agradável, leve e de cor dourada. - See more at: http://www.sagres.pt/pt/marca/galeria/sagres-mini.aspx#.dpuf
A famosa Mini foi lançada no mercado pela Sagres em 1972, um formato inovador e que respondeu totalmente à necessidade do consumidor português em ter na sua mão uma cerveja sempre fresca num clima de muito calor.
Sagres carateriza-se por ser uma cerveja medianamente encorpada, de carácter seco e de amargor agradável, leve e de cor dourada. - See more at: http://www.sagres.pt/pt/marca/galeria/sagres-mini.aspx#.dpuf

domingo, dezembro 08, 2013

Cerveja em barda!

Na senda do post anterior, deixo aqui uma demonstração de quando Portugueses se juntam para uma alegre passagem de tarde/noite. 

A marca desta é a mesma do post anterior, o motivo é que foi diferente! Mort Pork que se preze tem de ter disto :)

Agora que já está mais claro a que cerveja me refiro, resta-me apenas deixar-vos apreciar estas 4 ou 5 cervejas...vá...7 no máximo e na próxima vinda à tasca tratei de contar toda a História desta companheira bem portuguesa! A Mini!
(sim o outro post era mini, mas era de lata!!!)


segunda-feira, dezembro 02, 2013

Cerveja em avião

Cerveja de altitude...

Não revelo para já a marca mas deixo uma pista....aquela janela é dum avião da TAP eheheh
Naturalmente que é uma cerveja de marca nacional e não é muito difícil adivinhar qual, mas como tenho bastantes fotos desta marca, vou deixando aqui umas pistas!

terça-feira, novembro 26, 2013

Beamish

Numa das visitas a essa europa, demos de caras com uma Stout que mete muita cerveja preta a um canto - a Beamish (Irish Stout). É originária de Cork (Irlanda) e era o produto rainha da desaparecida "The Beamish and Crawford brewery" - ver história desta cervejeira aqui. Atualmente ainda produzida no seu país e cidade de origem mas pelo colosso do costume, a Heineken Brewery (que comprou a "Murphys brewery", empresa que tinha ficado com o legado da  Beamish and Crawford).

A Beamish Stout é uma cerveja preta, com aromas achocolatados (mais amargos que doces) e toques de caramelo, que se sentem de imediato no sabor. É muito fresca (muito melhor em Tap = imperial do que em garrafa) e com travos de café e malte, com um final um pouco amargo que faz apetecer um novo gole!


Estas foram descobertas num "joint" de Dublin, que nada tinha de Pub para turista. Só locals, com futebol, rugby e golfe nas TV's, um barman daqueles à antiga (trombas e tudo, e nada impressionado em ter turistas no seu tasco) e que mal lhe pedimos 3 destas, sacou dum sorriso e todo orgulhoso disse que a malta ia gostar!!!

Recomenda-se vivamente!

domingo, novembro 24, 2013

Pedreirices (Bintang)

Como resultado dum novo périplo por terras orientais, venho com mais uma referência para a tasca.

Apresento-vos a Bintang:

 Segundo os companheiros de viagem, de cada vez que se pedia uma destas vinha logo o "pronto..já começou a pedreirice", pelo que julgo correto associar o nome à cerveja :)

Em todo o caso, a Bintang é uma Pilsner "American Pale Lager", de cor amarela, com ligeiro travo a malte. É uma cerveja boa para beber em ambientes tropicais, de carácter fresco e convidativo.
Curiosa é a semelhança à Heineken e após alguma pesquisa percebe-se porquê. A Bintang é a remeniscência da presença holandesa na Indonésia. Em 1949, após a independência da Indonésia, a cervejaria foi renomeada de "Heineken Indonesian Brewery Company". Em 1957, o governo da Indonésia apropriou-se da cervejaria e manteve o controle para os próximos dez anos. Em 1967 a  Heineken retomou as operações da cervejaria, que mais tarde foi renomeada "Multi Bintang Indonésia".

"Bir Bintang", em Bahasa Indonésio quer dizer  "Star Beer" = Cerveja Estrela!

segunda-feira, outubro 28, 2013

Cervejices

Ora que está na altura de começar aqui um novo tópico no tasco. Já o abordei (uma vez...vá, duas no máximo) - Cervejas!

Tasco que se preze tem de ter um relambório infindável de histórias com cerveja e vai daí, que ao limpar o meu "baú" de fotos, dei conta que tenho efetivamente muita, mas muita, mas mesmo muita foto a jecas. Desta percepção à conclusão que tinha de colocar isto no tusabar foi  um fósforo (com umas minis à mistura), assim, inicio este pequeno espaço com uma cerveja que me agradou bastante:

Tooheys New - Já cá tinha falado nela, mas julgo que merece uma 2ª chamada de atenção. É uma Lager, com grau de 4,6%. É particularmente agradável em ambientes húmidos, o que lhe confere um gosto peculiar, tem alguns traves maltados mas equilibra bem o sabor amargo e doce que se espera encontrar numa Lager.


Uma das melhores coisas nela é o facto de terem de estar na Austrália para a beber!!! Esta foi de Sydney...foi a primeira de muitas!!!

quarta-feira, outubro 16, 2013

Capitalismo vs Constitucionalismo

Cá neste país anda uma guerra aberta entre o dinheiro e os direitos da constituição que nem vos digo nem vos conto.

É estúpido escolherem lados....precisamos dos dois para viver e viver bem.

sexta-feira, setembro 27, 2013

Hobo

Hobo é uma expressão inglesa que designa um trabalhador migratório ou vagabundo sem-teto, geralmente miserável. O termo foi originado no oeste - provavelmente noroeste - dos Estados Unidos durante a última década do século XIX. Diferentemente de andarilhos, que trabalham quando são forçados, e slackers, que não trabalham.
 (fonte: Wikipédia)

Dito isto, deparei-me com um jogo online simplesmente divinal. Um vagabundo que tem por missão espantar toda a gente que encontra à sua frente, sendo que para tal usa armas como pontapés e socos (por aqui tudo normal) mas depois vem o melhor...o jogador pode aumentar a sua agressivade com outras "ferramentas" :D:  arrotar, arresso de ranho, escarretas, atira garrafas e caixotes do lixo... brutaaalll......mas há mais!!!!!............à medida que o jogo vai evoluindo vamos tendo upgrade nas "armas": Vomitar para cima das pessoas, peidar, diarreira, enfim......

Podem jogá-lo aqui.


Aconselho vivamente!!!!

segunda-feira, setembro 16, 2013

História dum continente

Para todos os que pensam que as coisas não mudam e que as fronteiras são linhas rígidas e bem definidas.






Uma boa lição de história, esta!

segunda-feira, setembro 09, 2013

Viva a publicidade (again)



Facto que em maré de vazios criativos para escrever textos, ou centrar-me em temas politicos, economicos, sociais, etc...o melhor mesmo é armar-me em "Mil Imagens" e falar de publicidade...ou melhor, mostar...porque este anúncio diz tudo :) sem necessitar de comentários.

quinta-feira, agosto 22, 2013

Pontos

Ponto 1

Viva a publicidade:


Ponto 2

Vivam as férias













Ponto 3
Viva o vinho

quinta-feira, agosto 08, 2013

Uma verdadeira conversa



Confessem!!!! Isto já vos aconteceu uma carrada de vezes :D

quinta-feira, agosto 01, 2013

É o que eu sempre digo...

Queres ver que os acólitos ainda me começam a esfodaçar o vinho da missa...??!

Vide lá isto:

Num acórdão, citado pelo jornal Público, o tribunal da Relação do Porto indicou que o «trabalhador pode esquecer as agruras da vida com o álcool».

Uma empresa de Oliveira de Azeméis foi obrigada pelo Tribunal da Relação do Porto a reintegrar um trabalhador que tinha sido despedido por trabalhar alcoolizado, noticiou o jornal Público. Num acórdão, o tribunal lembrou à empresa que não tem normas internas sobre o consumo de álcool e aconselhou a empresa a fixar a taxa de 0,5 g/l de álcool no sangue «para evitar que todos se despeçam em caso de tolerância zero».

Este tribunal do Porto, recordou ainda que a recolha de lixo não é um trabalho agradável e alegou que o trabalhador «pode esquecer as agruras da vida com o álcool e empenhar-se muito mais a lançar frigoríficos sobre camiões».

Os juízes argumentaram ainda que o público servido até pode considerar que «aquele trabalhador alegre é muito produtivo e é um excelente e rápido removedor de eletrodomésticos». O acórdão lembra ainda que as leis laborais não versam sobre os estados de alma do trabalhador e que portanto «não há nenhuma exigência especial que faça com que o trabalho não pode ser feito com o empregado a pensar no que quiser com ar mais satisfeito ou carrancudo» e até «um pouco tonto». De acordo com este jornal, a situação que envolveu este trabalhador da empresa de gestão de resíduos Greendays aconteceu no Dia dos Namorados.

A empresa alegou que o funcionário «incorreu de forma culposa em gravíssima violação das normas de higiene e de segurança no trabalho».

segunda-feira, julho 29, 2013

What Maisie Knew

Este filme é uma adaptação dum Livro, com o mesmo nome, de Henry James.

Trago-o a esta tasca porque o adorei. Achei-o simplesmente genial, quer na sua realização (, ) quer no seu argumento. Ao vermos o filme temos a noção que este é 100% atual, escrito para retratar uma família moderna e todos os seus dramas. Que é um filme do Séc. XXI. 

Após alguma pesquisa descobri que é baseado num livro editado em 1897. Óbvio que o argumento foi adaptado mas a génese da história é a mesma, o ponto fulcral do autor mantém-se e isso é que me importa realçar, a contemporaniedade do tema. Algo escrito há 116 anos, tem hoje, o mesmo poder de questionar dogmas sociais, de levantar tabus e por o leitor a questionar "e se!?". Efetivamente, uma grande surpresa cinéfila.

sexta-feira, julho 12, 2013

Ui senhores... Cada vez mais, aí andam eles...

Podeis ver aqui, porque eu não tenho vergonha nenhuma de ver e aconselhar a Wikipedia:

O Conselheiro Acácio é descrito por Eça de Queirós como sendo um homem alto, magro, vestido todo de preto, com o pescoço entalado num colarinho direito. O rosto aguçado no queixo, ia-se alargando até à calva, vasta e polida, um pouco amolgada no alto. Tingia os cabelos, que de uma orelha à outra lhe faziam colar para trás da nuca; e aquele preto lustroso dava, pelo contraste, maior brilho à calva; mas não tingia o bigode: tinha-o grisalho, farto, caído aos cantos da boca. Era muito pálido; nunca tirava as lunetas escuras. Tinha uma covinha no queixo e as orelhas muito grandes, muito despegadas do crânio.

Perante a sociedade, o Conselheiro Acácio era um moralista, com constantes declarações a favor da sã moral e dos bons costumes, que faziam dele um público paladino da família e das virtudes cristãs.

Nascido e criado em Lisboa, era um solteirão sem família, aposentado do cargo de director-geral do Ministério do Reino, que vivia num terceiro andar da Rua do Ferregial, amancebado com a criada, que entretanto o atraiçoava.

Expressava-se com chavões e elaboradas frases vazias e citava muito. Com gestos sempre medidos e cerimoniosos, jamais usava palavras triviais: não dizia vomitar, antes fazia um gesto indicativo e empregava o termo restituir. Assinante do Teatro de São Carlos havia dezoito anos, conhecia toda a sociedade amante da ópera e toda a intelectualidade da moda. Nas suas constantes citações dizia sempre o nosso Garret, o nosso Herculano e falava incessantemente das nossas virtudes pátrias. Tendo sido nomeado conselheiro por carta régia, sempre que dizia El-Rei erguia-se um pouco na cadeira.

Tinha sido feito cavaleiro da Ordem de Santiago, em atenção aos seus grandes merecimentos literários e às obras publicadas, de reconhecida utilidade, no campo da economia política. Era autor das seguintes obras: Elementos Genéricos da Ciência da Riqueza e Sua Distribuição, com o subtítulo Segundo os Melhores Autores; da Relação de Todos os Ministros do Estado desde o Grande Marquês de Pombal até Nossos Dias com Datas Cuidadosamente Averiguadas de Seus Nascimentos e Óbitos e de uma volumosa Descrição Pitoresca das Principais Cidades de Portugal e Seus Mais Famosos Estabelecimentos.

terça-feira, julho 09, 2013

Endechas à Nigella (next chapter???)

Pois é, quando pensavam que tudo estava acabado, que não havia mais nada a dizer, quando tudo nesta tasca já tinha abandonado a ideia que ELA tinha desaparecido e ido mostrar a sua culinária para outro lado (até o outro se tornou padre), eis senão quando A Nigella vai-se divorciar!!!!!  - ver esta notícia - CNN

Não poderiamos ficar indiferentes a esta notícia e se ela tiver muito desgostosa, aqui neste cantinho da europa, nós podemos fornecer o aconchego (para o corpo e para a alma).

Para quem não acompanhou a saga Nigella aconselho a ler os seguintes post (atenção aos leitores mais sensíveis):
http://tusabar.blogspot.pt/2010/06/nigella-bites.html
http://tusabar.blogspot.pt/2010/06/endechas-nigella-tomo-i.html
http://tusabar.blogspot.pt/2010/06/endechas-nigella-tomo-ii.html
http://tusabar.blogspot.pt/2010/06/endechas-nigella-tomo-iii.html
http://tusabar.blogspot.pt/2010/06/endechas-nigella-tomo-iv.html

http://tusabar.blogspot.pt/2010/06/endechas-nigella-tomo-v.html

http://tusabar.blogspot.pt/2010/06/endechas-nigella-epilogo.html
http://tusabar.blogspot.pt/2012/08/endechas-nigella.html


terça-feira, julho 02, 2013

Política nacional

Resumo da semana política em Portugal
- "All in"
- "I Call"

ehehehehe

sexta-feira, junho 28, 2013

Frases memoráveis

"As caracoletas são o perceves dos franceses!!

(sim, havia cerveja na mesa!!)

segunda-feira, junho 17, 2013

Gretel and Hansel (the game)

Esqueleto, dica impecável!!!
Lentilhas, este jogo tem a tua cara...podia até mesmo ser mais bloody mas em crueldade é 5 estrelas!!

http://www.muchgames.com/games/gretel-and-hansel-3

Sim, a tasca tá vazia porque tem estado em processo de limpeza (espiritual). O Padre andou aqui a fazer exorcismos (às grades de minis e aos tonéis de vinho)...

sexta-feira, maio 17, 2013

A próxima aquisição

Ora aqui está uma fantástica ferramenta de trabalho para quem está na restauração. Mais especificamente nas barracas de semanas académicas, festas universitárias, festivais de verão, tascas situadas perto de escolas/universidades/colégios ou no TUSABAR!!!!!

Maravilhem-se!!!!

ò Sr. Padre, isto aí na sua paróquia é que era bom!!!! Se calhar podes arranjar isto com desconto aí com os teus connects....(em tua casa é que isto não podia estar..dassss)

quinta-feira, maio 09, 2013

sexta-feira, maio 03, 2013

Lido no 31 da Armada:

Um país que está dois dias a discutir se um autarca corrupto (julgado, condenado e a cumprir pena) pode dirigir a câmara a partir da cadeia está moralmente podre e merece ser gerido por ladrões e outros bandidos.

Palavra da Salvação...!

quarta-feira, maio 01, 2013

Uma lição de vida

Invistam 6m36seg do vosso tempo para ver este vídeo.
É espantoso. Na sua simplicidade, na sua abordagem, no seu exercício e especialmente nas suas conclusões.

Adoro esta capacidade no ser humano de conseguir transmitir uma ideia tão simples e ao mesmo tempo tão complexa. Parabéns :)


segunda-feira, abril 29, 2013

Lack of content

Ando sem qualquer tipo de pachorra para escrever. Confesso que estou numa fase em que apenas me apetece  "go with the flow" e para isso nada melhor que Sade:



segunda-feira, abril 22, 2013

programa Impulso Jovem


Miguel Gonçalves. “Muitos dos desempregados não querem trabalhar ou são maus a fazê-lo”

Entrevista para ler aqui


segunda-feira, abril 08, 2013

Tatcher e o movimento Punk

"A primeira e única mulher a chefiar o Governo britânico"
De tudo o que se pode escrever, dizer ou cantar este é o facto inegável e único.

A título pessoal (e sóbrio....ainda....não sou como ò padre que nas laudes já mamou 2 ou 3 copos de tinto....), a parte que fica na memória é a relação direta entre o governo dela e o movimento Punk.

Foi através de toda a sua intransigência, de toda a sua inflexibilidade, de toda a sua teimosia que a sociedade para além da violência física respondeu com violência musical. A expressão que o punk teve, deveu-se à resposta da juventude às regras ultra-conservadoras que a Sra. Thatcher impunha a uma sociedade em crise económica, como era a inglesa no início da década de 80.

Cada ação contra o movimento punk, tornava-o maior e mais "simpático" aos olhos da população, por isso digo que a mão de ferro dela, ajudou a forjar uma das maiores expressões sociais de sempre.

Se tiver pachorra, ainda venho cá colocar alguns comentários sobre as medidas económicas que a celebrizaram....agora, vou dar fé dum Diálogo!

terça-feira, abril 02, 2013

O (constante) perigo alemão

As normas da cordialidade, da calma e do apaziguamento tipicamente perduram nas relações entre estados-nação. São o garante de relações sãs (ou pelo menos não belicosas) e são usadas para garantir a estabilidade que atrai a confiança de quem tem dinheiro para investir.
Assim é compreensível o esforço que cada estado-nação faz nas suas relações internacionais, quer na criação de acordos bilaterais, quer no derrube de barreiras burocráticas que porventura impeçam a circulação de capitais.

Ao longo da história moderna, especialmente da europeia, é vísivel o esforço que cada país faz para manter a paz com os seus vizinhos. Se no passado, as intervenções armadas, invasões ou despiques territoriais eram a palavra de ordem, atualmente e face às ameaças dum mundo global, cada país percebeu que por si só não vai lá. A união é efetivamente a melhor resposta perante os desafios do Séc. XX e XXI e isto aplica-se a quase todos os países, com a excepção da...Alemanha!

A atual classe política alemã, esquece-se do que deve ao resto dos seus vizinhos. Esquecem-se do perdão de dívida que tiveram no Pós-guerra. Esquecem-se do que a europa lhes deu quando lhes "esticou a mão" e mais uma vez a história repete-se, pois eles (a classe política alemã) são "cão que morde a mão ao dono" - sem querer ofender a raça canina.

A este título deixo aqui dois exemplos, atuais, dos perigos que esta tomada de posição alemã está a originar (até parece que sofrem de Alzheimer). Devo referir que são visões com as quais concordo a 100% e nas quais me revejo:

Embaixador José Cutileiro
Programa antena 1 - Visão Global (ouvir a partir do min 23:10s)
Como fica o Chipre? Para onde vai a Europa? O desafio dos BR... - Visão Global - Informação - Notícias - RTP

e.....

Excerto da carta aberta que o Presidente do CES (Conselho Económico e Social), José Silva Penedo escreveu ao ministro das finanças alemão:

"(...)Vossa excelência, ao expressar-se da forma como o fez, identificando a inveja de outros Estados-membros perante o 'sucesso' da Alemanha está de forma subjetiva a contribuir para desvalorizar, e até aniquilar, todos os progressos feitos na Europa com vista à consolidação da paz e da prosperidade, em liberdade e em solidariedade. Com esta declaração, vossa excelência mostra que o espírito europeu, para si, já não existe(...)
(...)Queria dizer-lhe também, senhor ministro, que comparar a atitude de alguns Estados a miúdos que, na escola, têm inveja dos melhores alunos é, no mínimo, ofensivo para milhões de europeus que têm feito sacrifícios brutais nos últimos anos, com redução muito significativa do seu poder de compra, que sofrem com uma recessão económica que já conduziu ao encerramento de muitas empresas, a volumes de desemprego inaceitáveis e a uma perda de esperança no futuro(...)"

Silva Peneda também lembrou as declarações do anterior presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, que, recentemente, afirmou que os "fantasmas da guerra que [se pensavam] estar definitivamente enterrados, pelos vistos só estão adormecidos" e acusou Schauble de, através das suas palavras, "parecer querer despertá-los".

Quer-me parecer que a falta de bom senso está a ser cada vez maior e que aliado a isso, há uma enorme incompetência nas classes dirigentes, uma vez que estes pouco sabem da vida real. Este defazamento entre a vida dos livros e a vida das ruas é algo que só é mitigado quando as duas vivem em equilíbrio e atualmente, estão a fazer pender os pratos da balança para algo muito perigoso.

Bem vos digo....se tivessemos há 60 anos isto já tinha dado em guerra!! (como infelizmente deu!!!)

sexta-feira, março 22, 2013

Rock me baby

Lentes, sei que vais gostar disto...





(sim, ando feito escravo...esta gente tem a mania de aumentar trabalho e não aumentar ordenado)

segunda-feira, março 11, 2013

http://expresso.sapo.pt/ex-presidente-do-conselho-europeu-teme-que-conflitos-se-agravem-na-ue=f792656

Sim "sinhor"...aqui está uma notícia bem relevante para os dias de hoje e para o futuro próximo.
Revejo-me totalmente nesta opinião do Sr. Juncker (será que tem alguma coisa a ver com os esquentadores!?!?!?) e partilho dos seus receios.

Estamos numa altura bem perigosa e se há algo que o passado nos ensina é que a União é a única resposta possível.!


domingo, março 03, 2013

Luta a sério

Este sábado deu-se uma das maiores manifestações civis organizadas em Portugal.
Números que circulam na imprensa afirmam cerca de 500.000 pessoas só na cidade de Lisboa, o que por si só é representativo do estado da nação.

Por aqui se pode ter uma pequena ideia da enchente na baixa lisboeta:


Concordo, subscrevo e simpatizo mas acho que está na altura de "subir a fasquia". Por esta via não iremos nunca ter resultados, pois quem está no poder não vai sair, pelo menos voluntariamente. Está na altura de radicalizarmos as medidas, está na altura de lidarmos em absolutos e isso faz-se nos votos! Faz-se em não votar em nenhum dos 5 maiores partidos, faz-se votando em movimentos cívicos, em minorias, em não compactuar com esta geração de políticos que mais não faz do que olhar para o seu próprio interesse.

Este para mim é o caminho, mas sei que existem outros e também sei que a classe política está a levar (por exclusão de partes) a um corte de alternativas até que reste apenas um e esse, quando surgir (e é necessário perceber que já estamos numa fase do quando e não do se acontecerá) não vai ter retorno e aí, temo. Temo por tudo o que se construi e pode ruir...mas apesar de tudo também acredito em Fénixes, por isso...estamos cá para ver!


quinta-feira, fevereiro 28, 2013

quinta-feira, fevereiro 21, 2013

Imaginação musical

Tenho de referir no início deste post que efetivamente NÃO sou fã das manhãs da comercial. Não defendo este modelo de programa nem o estilo da rádio mas isso não significa que não reconheça o valor dos seus profissionais e a sua capacidade de parodiar, de críticar e de divertir. E efetivamente este programa é líder de audiências, pelo que temos de dar o mérito a quem o tem.

Este é um exemplo 5 estrelas do que se pode fazer, com imaginação, unido uma música de Gabriel O Pensador ao tópico do dia de são valetim..




sexta-feira, fevereiro 15, 2013

Vide lá isto (parte 2)

Nem de propósito, ò senhor padre...então não é que depois de ler o seu post sobre esse estudo entre a frequência de relações sexuais e a ajuda nos trabalhos domésticos, ouço hoje de manhã, na antena 1 - o Amor É, com Inês Menezes e Júlio Machado Vaz, um programa sobre o mesmo tópico - Mais ajuda em casa, menos sexo. - O amor é... - Reflexão - RTP.

PS: peçonhentas das feministas que me aparecerem a zunir na paróquia!?!!?!!?!

terça-feira, fevereiro 12, 2013

Vide lá isto:

Changes in the nature of marriage have spurred a debate about the consequences of shifts to more egalitarian relationships, and media interest in the debate has crystallized around claims that men who participate in housework get more sex. However, little systematic or representative research supports the claim that women, in essence, exchange sex for men’s participation in housework. Although research and theory support the expectation that egalitarian marriages are higher quality, other studies underscore the ongoing importance of traditional gender behavior and gender display in marriage. Using data from Wave II of the National Survey of Families and Households, this study investigates the links between men’s participation in core (traditionally female) and non-core (traditionally male) household tasks and sexual frequency. Results show that both husbands and wives in couples with more traditional housework arrangements report higher sexual frequency, suggesting the importance of gender display rather than marital exchange for sex between heterosexual married partners.

Se quiserdes ver o estudo completo carregai aqui.

E especialmente para as peçonhentas das feministas que me aparecerem a zunir na paróquia, ficai a saber que dois dos três autores do estudo são do sexo feminino, e que as variáveis relacionadas com a satisfação sexual também são contempladas... (favoráveis à conclusão de que a divisão clássica das tarefas domésticas não está associada a práticas de coerção sexual...)!

Palavra da Salvação!! 

segunda-feira, fevereiro 04, 2013

Tusabar Dixit

Eis uma mensagem dum local onde fomos muito felizes:



quinta-feira, janeiro 31, 2013

Devassa!!!

Não, não é uma indireta, é mesmo uma cerveja e só tenho bem a dizer dela!!


quarta-feira, janeiro 23, 2013

Disintegration

Ando positiva e claramente fascinado com isto:
 
Monarchy & Dita Von Teese -Disintegration from Roy Raz on Vimeo.


A combinação da música dos Monarchy, com a fantástica presença da Dita Von Teese criam uma envolvência fantástica, repleta de subjectividade, de explosões de sentimentos aliadas a variações rítmicas que transportam o espectador para um mundo surreal e ilógico, mas muito poderoso.

É uma experiência puramente pessoal, aconselho vivamente!!

segunda-feira, janeiro 14, 2013

Mc Máfia

Estou atualmente embrenhado neste fantástico livro que nos leva numa viagem pelo novo mundo do crime organizado internacional.

Deixo a apresentação pelo próprio autor/jornalista - Misha Glenny:


Assim que terminar a leitura, efetuarei o devido "bitaite", aqui na tasca! Não que seja relevante mas em todo o caso, sempre se dá algum tipo de nível literário aos bêbados do costume!

domingo, janeiro 06, 2013

Mais um :)

Cá se inicia mais um ano na tasca. Têm sido umas semanas bem puxadas, daí que o tasco tem estado um pouco aos papéis (e julgo que vai continuar, a avaliar pelo início de 2013).

Estava à espera que o Padre Ezequiel viesse cá dar umas postas mas ele anda mais ocupado a secar adegas alheias, mas também nem sei do que é que estava à espera.

Por via das minhas últimas viagens, fiquei mais próximo dum tema que fez correr muita tinta no início da década de 80 do século passado - The Faulkland Islands - que é como quem diz, as Ilhas Malvinas. Vi em primeira mão, o reconhecimento que os soldados Argentinos querem por parte das suas classes dirigentes e também vi o sentimento de posse que os habitantes da terra do fogo e da patagónia, têm relativamente a estas ilhas, mas apesar de tudo, elas continuam a ser território britânico. Para se entender melhor toda esta história aconselho a leitura e visualização deste fantástico artigo da CNN.

Após leitura atenta, ficarão a perceber os comos, porquês, quais e todos os aspetos relevantes desta questão e assim ficar mais esclarecidos sobre esta temática que continua ainda a dividir nações.
"Colonialismo ou direitos adquiridos?"

Julgo que a Presidente Kirschner veio reatar esta questão por motivos de política interna. Ela está a ser muito atacada internamente e nada melhor que puxar da cartada "nacionalista" e patriótica para tentar aliviar pressões (convém levar em conta que a Argentina viveu uma das ditaduras militares mais rígidas da América do Sul e apesar de ter passado muito tempo, ainda há resquícios dessa altura). Mas vou ficar atento, é sempre um barômetro importante.



Pesquisa personalizada